top of page

Instituto Multiverso lança manifesto coletivo contra política genocida de Bolsonaro contra PVHIV

Atualizado: 19 de out. de 2022


O Instituto Multiverso, organização voltada aos Direitos Humanos, com foco prioritário em educomunicação e saúde para populações tradicionalmente vulnerabilizadas, acaba de lançar um documento onde catalisa personalidades e organizações voltadas aos direitos fundamentais do ser humano contra o corte de verbas para o programa de HIV e mais doze outros programas de saúde desenvolvidos pelo SUS.


O órgão que atua na área de comunicação agregou diversos influenciadores digitais da área do HIV para se somarem ao brado dos ativistas do movimento de aids, no sentido de promover resistência e luta contra mais essa iniciativa genocida do governo federal.


Para Fabi Mesquita, jornalista e responsável pela pasta de Educomunicação e Advocacy do Instituto Multiverso, os comunicadores tem um papel fundamental neste momento histórico: - A mídia tem grande responsabilidade no caos que se instalou esse país, afirma ela - Em alguns momentos “flertou com o inimigo e deu palco para personalidades perigosas em outros, que devia denunciar, calou-se ante uma indignação seletiva que silencia negros e indígenas, por exemplo, jornalistas, inflluenciadores e comunicadores em geral, tem agora o dever moral de se posicionar e enfrentar e varrer o fascismo de nosso país.


A carta de repúdio que já teve a adesão de várias figuras relevantes da sociedade civil organizada, políticos e artistas em apenas algumas horas de lançamento, está aberta para outras adesões em um documento público na plataforma change.

Para João Geraldo Netto, diretor de marketing da organização, e responsável pelo canal Super Indetectável, uma referência em informação e acolhimento sobre a questão do HIV, "Se omitir em um momento como esse é pactuar com a política de ódio e morte promovida por este (des)governo."


O médico infectologista e diretor de ciências e tecnologia do Instituto Multiverso, Vinicius Borges, conhecido em todo o Brasil como Doutor Maravilha, afirma que "a necropolítica de Bolsonaro coloca em risco mais de um milhão de brasileiros que vivem, trabalham, produzem, têm família e rede de afetos - além de um status sorológico. Desmontar o programa brasileiro de Aids é um golpe certeiro no SUS e na dignidade da população brasileira.


Leia a carta na íntegra abaixo


Temos vivido em uma sociedade impregnada pela cultura da violência, do preconceito, da misoginia, do ódio, da morte e de ataques velados - ou explícitos - aos direitos das minorias. O atual momento político nos coloca em diversas situações de risco iminente à democracia e à vida.


Em meio a diversos cortes de recursos para políticas públicas, realizados pelo governo Jair Bolsonaro, e em mais uma atitude covarde, foi realizado o bloqueio de bilhões de Reais de verbas destinadas à saúde. Veículos de comunicação afirmam que os recursos serão usados para aumentar o orçamento secreto criado por Jair Bolsonaro para manter-se no poder.


O Instituto Multiverso, demais organizações e personalidades da área da Comunicação e dos Direitos Humanos, e que assinam esta carta, repudiam veementemente o corte de verbas destinadas a doze programas do Ministério da Saúde, que ultrapassam R$ 3,3 bilhões e, com destaque para os cortes feitos no programa de HIV/aids, que ultrapassam os R$ 407 milhões, segundo Boletim de Monitoramento do Orçamento da Saúde.


Esta iniciativa coloca em risco a saúde e a vida de mais de 1 milhão de pessoas que vivem com HIV no Brasil e de outras milhares de pessoas que dependem dos outros programas operados pelo Sistema Único de Saúde, o SUS.


O atual governo brinca com a população e ri na cara de milhões de brasileiros, violando a Constituição Federal que garante o direito à saúde.


Ademais, o Instituto Multiverso reforça seu compromisso em combater o desmonte das políticas públicas e mobilizar a população para a necessidade urgente de se retirar Jair Messias Bolsonaro da Presidência da República no próximo dia 30 de outubro.

Ninguém muda o mundo sozinho.


2022-09-08 CARTA DE REPÚDIO AO CORTE NO ORÇAMENTO
.pdf
Fazer download de PDF • 357KB

Assinaram a carta no lançamento


Instituições

Instituto Multiverso

ABGLT - Associação Brasileira de Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos

ABRAFH - Associação Brasileira de Família Homotransafetivas

Aliança Nacional LGBTI+

Associação Diversidades Periféricas

Associação Franco Rotelli

ABMMD - Associação Médicas e Médicos pela Democracia

Casa Neon Cunha

Casarão Brasil - Associação LGBTI

Coletivo Donnas da Rua

Concidadania - Consciência pela Cidadania

Cooperativa Libertas

Família Stronger

Geledés Instituto da Mulher Negra

Grupo Dignidade

Grupo Pela Vidda São Paulo

Instituto Cultural Barong

Instituto Paper Box

Instituto Vida Nova

KOINONIA - Presença Ecumênica e Serviços

Marcha de Mulheres Negras de SP

MNCP - Brasil Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas

MNCP - MG Movimento Nacional das Cidadãs PositHIVas de Minas Gerais

MOPAIDS - Movimento Paulistano de Luta Contra a Aids

Movimento Psiquiatria Democracia e Cuidado em Liberdade

Núcleo de Transmasculinidades da Rede Família Stronger

Observatório da Tuberculose Brasil

OCUPE SUS Juventudes IST/HIV/Aids

ONG Amalgamar

ONG Nação Basquete de Rua

Red GayLatino

Rede de Jovens SP+

Rede Estadual de Adolescentes e Jovens Vivendo e Convivendo com HIV/Aids de Minas Gerais

Rede Mundial de Pessoas que Vivem e Convivem com HIV

Rede Nacional de Médicas e Médicos Populares

RNP+Brasil - Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids

RNP+AM - Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids do estado do Amazonas

RNP+BA - Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids do estado da Bahia

RNP+SP - Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids do estado de São Paulo

Rede Paulista de Controle Social da Tuberculose

UNALGBT - União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais

ŸTKA - Conselho Indígena Kokama da Amazônia


Personalidades e ativistas

Adele Benzaken - Médica Sanitarista, Pesquisadora, e ex-Diretora do Departamento de HIV/Aids do Ministério da Saúde

Adriana Bertini - Artista Plástica e Arthivista

Alencar Santana - Deputado Federal

Alexandre Padilha - ex-Ministro da Saúde e Deputado Federal na Frente Parlamentar de Enfrentamento ao HIV/Aids e Hepatites Virais

Américo Nunes Neto - Ativista do Movimento de Aids

Analice de Oliveira - Assistente Social do CRT-DST/Aids de São Paulo

Andrey Lemos - Historiador e Pesquisador em Saúde Coletivas

Ari Silva - Ativista do Movimento de HIV/Aids

Aurelia Rios - Psicóloga Social e Comunitária

Beto de Jesus - ativista LGBTQIA+

Carlos Basilia - Psicólogo e ativista do Movimento de Enfrentamento à Tuberculose

Carlos Pinheiro - Internacionalista LGBT

Carlos Ratton - Jornalista e Cineasta

Célia Reis Vieira - Ativista do Movimento de Enfrentamento à Tuberculose

Cidinha Santos - Jornalista antirracista

Dimitri Sales - Advogado e ativista LGBTQIA+

Duda Hidalgo - Vereadora de Ribeirão Preto

Eliane Maio - Professora e especialista em sexualidade

Élida Miranda - Pesquisadora

Ézio Tavora - Doutor em Políticas de Saúde

Fabiana Mesquita- Jornalista, Mestre em Educação, Arte e História da Cultura

Fabio Mesquita - Médico Sanitarista, Pesquisador e ex-Diretor do Departamento de HIV/Aids do Ministério da Saúde

Floriano Pesaro - Deputado Federal e ex-Secretário Estadual de Assistência Social de São Paulo

Glauber Weder - Enferemeiro e ativista do SUS

Harley Henrique - Especialista em Organizações da Sociedade Civil

Jair Brandão de Moura Filho - Membro do Conselho Nacional de Saúde

Jorge Eduardo Reis Rodrigues - Ativista do Movimento de Aids

José Carlos Veloso - Assistente Social e Ativista do movimento de enfrentamento a tuberculose

Juliana Cardoso - Vereadora da cidade de São Paulo e Deputada Federal eleita

Laura Dias - Redutora de Danos

Lucas Eduardo dos Santos - Presidente do Coletivo Megê

Luiz Marinho - Deputado Federal eleito

Marcelo Oliveira - Jornalista e ex- coordenador de Comunicação do Departamento de Aids do Ministério da Saúde

Maria Clara Gianna - Médica Sanitarista

Maurici - Deputado Estadual

Miguel Bersani - Assistente Social

Miriam Franchini - Biomédica e especialista em Saúde Pública

Moysés Toniolo - Coordenação de Direitos Humanos da RNP+ Bahia

Natacha Capozzi - Médica Psiquiatra, ativista de Redução de Danos

Neon Cunha - Ativista independente

Nilza Iraci - Jornalista e especialista em Comunicação

Paulo Giacomini - Jornalista, mestre em Informação e Comunicação em Saúde

Paulo Teixeira - Deputado Federal e membro da Frente Parlamentar Mista de Enfrentamento às ISTs/Aids

Pierre Freitaz - Assistente Social e ativista de Direitos Humanos

Priscilla Coutinho - Redutora de Danos

Ramon Nunes Mello - Jornalista e Escritor

Regina Figueiredo - Antropóloga e Doutora em Saúde Pública

Ricardo Desidério - Pesquisador e líder do GPED/UNESPAR CNPq

Rick Melo - Ativista e Educador Físico

Rogério Pereira dos Santos - Redutor de Danos

Salvador Corrêa - Psicólogo e ativista do Movimento de Aids

Simária Fogaça, Advogada e ativista de Direitos Humanos

Telma de Souza - Vereadora de Santos

Vanessa Ratton - Escritora


Influenciadores

Beatriz Scher Montalvão - Biabética

Chris Gonzatti - Diversidade Nerd

David Oliveira - Doses de Vida

Devlyn Schil - Tudo Sobre HIV

Diego Krausz

Drew Persi

Evandro Manchini

Felipe Stevam - Pode Ser Leve

Gabriel Comicholi

Gui Lima - Psicólogo HIV+

Herbett Castro - Canal das Bee

João Geraldo Netto - Super Indetectável

Lucas Raniel - Falo Memo

Lucian Ambros - PositHIVidades

Maikon Alexandre Domingues

Pedro HMC - Põe na Roda

Peter Jordan - Ei Nerd

Sabrina Luz - Projeto Ser Luz

Vanessa Campos - SoroposiDhiva

Vinícius Borges - Doutor Maravilha

Vitor Ramos



Assine a carta você também clicando AQUI

53 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page