top of page

A origem do HIV: desvendando as raízes da pandemia de aids


Por João Geraldo Netto - O HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana) é um vírus que causa a aids (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), uma doença que já afetou milhões de pessoas em todo o mundo. A origem do HIV tem sido objeto de intensa pesquisa científica e debates, levando à descoberta de informações cruciais sobre sua história evolutiva e propagação. Neste texto, vou explorar as principais teorias sobre a origem do HIV e fornecer uma visão geral dos estudos científicos mais relevantes.


De acordo com as evidências científicas, a aids é uma zoonose, ou seja, uma doença que foi desenvolvida pela transmissão de um vírus com origem em animais . O HIV é uma variante do vírus da imunodeficiência em macacos (SIV) encontrado em primatas não humanos. Acredita-se que a transmissão do SIV para os seres humanos ocorreu através do contato com sangue infectado de primatas durante a caça, manipulação de carne ou uso de produtos derivados desses animais. Essa transmissão zoonótica teria acontecido há várias décadas na África Central, onde se acredita que o HIV tenha surgido pela primeira vez.


Uma das teorias mais aceitas é a "Hipótese da Caça ao Macaco", que sugere que o vírus foi transmitido aos seres humanos durante a caça e consumo de carne de primatas infectados. O contato com o sangue infectado durante o manuseio da carne ou a preparação dos alimentos teria permitido a transmissão do vírus. Além disso, a prática de cura tradicional, que inclui o uso de partes de animais selvagens, também poderia ter contribuído para a disseminação do vírus. Este seria um ambiente propício para a propagação do HIV a partir da década de 1950, especialmente em Kinshasa, capital da República Democrática do Congo, antigo Congo Belga.


Outra teoria, conhecida como "Hipótese do Colonialismo", propõe que o HIV tenha sido introduzido nas populações humanas durante o período colonial, através do comércio de produtos derivados de primatas infectados. Durante o século 20, a exploração colonial na África aumentou o contato entre as populações humanas e animais selvagens, criando oportunidades para a transmissão do vírus. Essa teoria sugere que a propagação inicial do HIV possa ter sido impulsionada pelas rotas comerciais e pelas práticas coloniais da época.


Estudos genéticos têm fornecido evidências adicionais sobre a origem do HIV. Pesquisadores têm analisado as sequências genéticas do vírus em diferentes regiões geográficas e comparado com o SIV encontrado em primatas. Essas análises indicaram que o HIV-1, o tipo mais comum do vírus, provavelmente se originou a partir da transmissão do SIV presente em chimpanzés. Por outro lado, o HIV-2, menos prevalente e principalmente encontrado na África Ocidental, tem origem no SIV presente em macacos-cerco.


Embora as teorias mencionadas forneçam explicações plausíveis sobre a origem do HIV, ainda há muito a ser descoberto. A pesquisa científica continua a explorar novas pistas e a utilizar técnicas avançadas de sequenciamento genético para melhor compreender a evolução e a propagação do vírus.


Compreender a origem do HIV é fundamental para o desenvolvimento de estratégias eficazes de prevenção e tratamento. A pesquisa científica tem sido crucial no desenvolvimento de terapias antirretrovirais e na busca por uma vacina contra o vírus. Além disso, o conhecimento sobre a origem do HIV também tem implicações importantes para a saúde pública, ajudando a informar políticas de saúde, educação e prevenção em todo o mundo.


REFERÊNCIAS:

▶︎ SHARP PM, Hahn BH. Origins of HIV and the AIDS pandemic. Cold Spring Harb Perspect Med. 2011 Nov;1(1):a006841. doi: 10.1101/cshperspect.a006841. PMID: 22229120.

▶︎ FARIA NR, Rambaut A, Suchard MA, Baele G, Bedford T, Ward MJ, Tatem AJ, Sousa JD, Arinaminpathy N, Pépin J, Posada D, Peeters M, Pybus OG, Lemey P. The early spread and epidemic ignition of HIV-1 in human populations. Science. 2014 Oct 3;346(6205):56-61. doi: 10.1126/science.1256739. PMID: 25278604.

▶︎ WOROBEY M, Gemmel M, Teuwen DE, Haselkorn T, Kunstman K, Bunce M, Muyembe JJ, Kabongo JM, Kalengayi RM, Van Marck E, Gilbert MT, Wolinsky SM. Direct evidence of extensive diversity of HIV-1 in Kinshasa by 1960. Nature. 2008 Oct 2;455(7213):661-4. doi: 10.1038/nature07390. PMID: 18833279.

95 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page